O canal vaginal tem seu diâmetro definido pelo conjunto de músculos do assoalho pélvico e dos ligamentos. Mesmo na ausência de partos vaginais, o relaxamento vaginal pode ser observado pela perda do tônus dessa musculatura. A menopausa agrava os efeitos, pela menor presença de colágeno e elastina. Essa síndrome faz com que a mulher tenha dificuldades nas relações sexuais, minimizando o prazer tanto para ela como para o parceiro, causando desconforto.

Um dos tratamentos mais eficazes é o laser, aplicado no canal vaginal em, no mínimo, duas sessões, no próprio consultório, sem desconforto algum para a paciente e com a mais rápida recuperação. O laser promove também aumento do colágeno e elastina, aumentando a vascularização dos tecidos de sustentação vaginal, proporcionando uma redução do diâmetro do canal vaginal e aumentando a percepção do preenchimento vaginal nas relações sexuais.